Mais um estudo comprova: Comer manteiga não influencia no aumento de doenças cardiovasculares

06:41:00

Um novo estudo analisou 9 artigos, que incluíam mais de 600 mil pessoas, e concluiu que consumir manteiga não está ligado com risco aumentado de doença cardíaca, e pode ser até levemente protetor contra o desenvolvimento de diabetes tipo 2. Isto contraria a orientação vigente de evitar a manteiga porque a mesma contém gordura saturada.
Isto está de acordo com o novo pensamento de um grupo cada vez maior de cientistas da nutrição, que afirmam que cortar a gordura, mesmo a saturada, está causando muito mais danos do que benefícios. "Na minha forma de ver, a gordura saturada é neutra de uma forma geral", diz Mozaffarian. No estudo, publicado terça-feira na revista PLOS One, os pesquisadores analisaram o consumo de manteiga das pessoas e o seu risco de doenças crônicas, e não encontraram nenhuma ligação com doença cardiovascular.
Em 4 dos 9 estudos, as pessoas que comiam manteiga diariamente tiveram um risco 4% menor de desenvolver diabetes tipo 2. Mais pesquisas são necessárias para entender o porquê, mas isto pode ser em parte devido ao fato de que a gordura dos laticínios também contém gorduras monoinsaturadas, que podem melhorar os níveis de açúcar no sangue a sensibilidade à insulina.
Como a revista Time relatou na história de capa de 2014, a gordura tornou-se "o nutriente mais demonizado da dieta americana", a despeito da evidência científica que mostra que ela não traz problemas à saúde, nem causa ganho de peso. "A gordura saturada era considerada a inimiga pública número 1", diz o Dr. David Ludwig, professor de nutrição da escola de saúde pública de Harvard, e autor de Always Hungry. "Nos últimos anos, tem havido pesquisas e comentários em periódicos científicos sugerindo que este foco estava equivocado" (Ludwig não estava envolvido neste mais recente estudo).
De fato, as pesquisas estão-se acumulando no sentido de que a gordura saturada é muito melhor para você do que carboidratos processados, tais como açúcar e pão branco, que têm sido ligados a diabetes, obesidade e doença cardíaca em muitos estudos. Em abril Mozaffarian publicou um estudo na revista Circulation que analisou o sangue de 3333 adultos, e descobriu que as pessoas que tinham níveis mais elevados de três subprodutos da gordura dos laticínios tinham um risco 46% menor de desenvolver diabetes do que as pessoas com níveis mais baixos. Outros estudos também demonstraram que laticínios com a gordura podem ser úteis na manutenção do peso, e para outros aspectos da saúde.
Mozaffarian e seus coautores no novo estudo esperam que a sua pesquisa ajude a afastar as discussões da nutrição dos efeitos de nutrientes específicos na saúde, focando-se ao invés disso nos alimentos que as pessoas comem. "Nós comemos queijo, nós comemos manteiga, nós comemos iogurte, nós bebemos leite, nós comemos carne", diz Mozaffarian, e não cálcio, gordura e proteína. Além disso, ele acrescenta, apenas porque uma porção de manteiga e um sanduíche de pastrami ambos possuem gordura saturada, não significa que seus efeitos sobre a saúde sejam os mesmos. É a comida, e não seus componentes, que interessa mais. "Carnes processadas podem ter efeitos diferentes no risco de derrame e doença cardíaca não por causa da gordura saturada, mas por causa do sódio e dos conservantes", diz Mozaffarian. "No fim das contas, tomar as decisões sobre alimentação baseado em uma coisa tal como gordura saturada não é útil".
Conseguir que as pessoas sigam esse conselho pode ser difícil. Uma pesquisa, de julho de 2014, da Gallup, mostrou que o dobro de americanos diz estar ativamente evitando gordura, comparado com o número de pessoas que ativamente evitam carboidratos. Mas o movimento em direção à compreensão dos benefícios e riscos dos alimentos, ao invés dos seus nutrientes singulares, pode valer muito à pena.
--
Dr. Tury Souza 
Nutricionista com abordagem Funcional e Esportiva! 
Especialista em Dietas Low Carb & Paleo 
Marque uma consulta: http://goo.gl/Xf5RWt 
Compre o livro: http://www.emagrecebrasil.org

You Might Also Like

0 comentários