Metabolismo x Dieta - O Problema dos Carboidratos

14:48:00





https://www.youtube.com/watch?v=NN2fUAnVGBU

O metabolismo do organismo é divido em anabolismo e
catabolismo.  No anabolismo ocorre a
síntese e reparação, no catabolismo ocorre a queima e produção de energia.

O principal hormônio anabólico é o GH. Os principais
hormônios catabólicos são o cortisol e a tiroxina.

Existe no organismo um equilíbrio regulatório instável de
compensação, ou seja, quando aumenta o anabolismo, diminui o catabolismo, e
vice versa.

Um bom exemplo é o ciclo circadiano. Ao indivíduo acordar e
abrir os olhos, a tireoide e a supra-renal são ativadas, e começam a excretar
seus hormônios (cortisol e tiroxina) que irão atuar sobre a mitocôndria das células,
aumentando a produção de energia, se iniciando o ciclo catabólico do organismo.

Ao cair da noite, o organismo começa a reduzir a sua
produção de energia, cai o cortisol e a tiroxina, aumenta o GH, e se instala a
dominância anabólica.

Este é o ciclo natural do organismo, que pode ser perturbado
por estímulos endógenos: emoções, autointoxicação, disbiose, infecções, focos,
etc ou estímulos exógenos: alimentação, poluição, stress, uso de hipnóticos
para dormir, troca do dia pela noite, etc.

A exposição permanente ao stress intensifica o catabolismo diurno
e muitas vezes mantém o cortisol noturno alto. Isso costuma levar à insônia e à
perda da dinâmica anabólica noturna.

Os carboidratos são os únicos alimentos que tem o poder de
alterar a produção hormonal do organismo. Pois eles aumentam a insulina.

A insulina inicialmente é um hormônio anabólico. Mas se mantida
alta por muito tempo passa a ser catabólico pelo seu efeito no metabolismo.

Nos homens, a insulina elevada por longos períodos é
compensada, predominantemente, pela baixa dos outros hormônios anabólicos: GH e
dos Hormônios sexuais.

Na mulher, a compensação do organismo é feita através do
aumento dos hormônios catabólicos, predominando a elevação dos hormônios da
tireóide e o cortisol. A tireóide entra em hipertireoidismo funcional, aquela
mulher que come de tudo e não engorda, para depois cansar e entrar em
hipotireoidismo.

Por isso é importante se manter um baixo consumo de
carboidratos de alto índice glicêmico, para evitar este desequilíbrio
metabólico no organismo.

Durante a noite é importante também evitar ao máximo os
carboidratos, para potencializar a nossa produção de GH.

Um estudo recente levantou a hipótese que comer carboidratos
a noite seria mais interessante para a perda de peso do que durante o dia. Indo
contra um consenso geral da importância de se evitar os carboidratos no período
noturno.

Apesar de muitas pessoas terem mudado de opinião devido a
este estudo, vou levantar aqui algumas questões para serem analisadas por quem
gosta de boa ciência:

1º – Um único estudo não derruba um consenso. Algumas
teorias da nutrição como a que a gordura faz mal, estão caindo por terra devido
a centenas de estudos mostrando o contrário. Um estudo apenas não tem o poder
de derrubar um consenso, ponto.

2º – Estudos de ingestão calórica são praticamente
impossíveis de serem controlados. Quem já realizou um estudo que esteja
incluído o controle de ingestão calórica sabe que é impossível controlar o que
as pessoas realmente comem. Para você garantir isto o único jeito seria mantê-las
presas na sua casa e só você dar de comer a elas. Bom, isto não foi feito neste
estudo, então já temos mais um ponto contra.

3º – O resultado era óbvio: Mande uma pessoa comer
carboidrato durante o dia todo (café da manhã, merenda, almoço e lanche da
tarde), e mande uma pessoa comer carboidrato só a noite (janta e ceia): É óbvio
que a pessoa que comeu só a noite vai perder mais peso, ela vai ter só um ou
dois picos glicêmicos, diferente da pessoa que consumiu várias vezes ao dia,
que terá diversos picos glicêmicos que irão armazenar gordura.

4º – O estudo não cobriu a liberação de GH das pessoas. Se
foi afetada ou não. Não adianta a pessoa perder mais peso, se não ficar mais
saudável.

E agora repetindo para os interessados: Em uma dieta low carb
zerar os carboidratos a noite é muito benéfico porque:

- Aumenta a liberação de GH com consequente aumento da massa
muscular

- Induz o organismo a fazer um jejum diário entre uma janta
baixa em carboidratos até o café da manhã



- Este jejum ajuda na queima de gordura, diminuição de
medidas e perda de peso.

You Might Also Like

0 comentários