Páginas

TVLowCarb #1 - Quando começar a dieta, o que comer e quantos carbs por dia



--

#QOTD: O que achou deste vídeo? Quero sua opinião sincera ;)

#TIMESTAMPS
00:34 - Qual a quantidade de carboidratos que posso consumir por dia?
04:31- Porque a Dieta Low Carb elimina tantos alimentos inclusive determinadas frutas?
08:18 - Quando devo começar a dieta?

#LINKS

Muitas vezes as pessoas postergam para começar uma dieta, deixam sempre para amanhã, semana que vem ou dão outras desculpas esfarrapadas. 

Outras vezes só começam a dieta depois de desenvolverem alguma doença grave, ou pior, deixam pra fazer jejum permanente quando morrem! 

Enfim, se você quer fazer a dieta, o que eu te aconselho é: COMECE HOJE!

Um forte abraço e uma ótima dieta!

Até daqui a pouco,
Tury


--
Dr. Tury Souza
Nutrição Funcional, Esportiva e Ortomolecular
Especialista em Dietas Low Carb

Quando começar a dieta Low Carb

Muitas vezes ficamos na dúvida de quando começar a dieta. Sempre existe um empecilho para postegar a decisão. Ou são as festas de final de ano, ou aquele casamento no mês que vem.

Tem a turma também da segunda feira: é praxe: "Segunda feira eu começo".

Tem a turma do "depois do carnaval", a turma do "depois que eu casar", a turma do "depois que eu começar a malhar", a turma do "depois que eu mudar de emprego", a turma do "depois que eu tiver mais tempo", a turma do "depois que as crianças crescerem", a turma do "depois que eu terminar a mudança", a turma do "depois que comprarmos nossa casa", a turma do "depois que eu for morar sozinho", a turma do "depois que eu terminar a faculdade", enfim, são infinitas turmas.

Como um amigo meu dizia, desculpa tem pra tudo. Mas afinal você quer perder peso e ter uma vida mais saudável ou não?

Alguns postergam tanto que acabam começando a dieta "depois que desenvolveu diabetes", "depois que teve um AVC", "depois que passou a ter pressão alta", etc...

E tem até os mais cabeças duras, que só fazem a dieta se for jejum permanente e só começam depois que morrem :o

 Por isso a melhor resposta é sempre hoje!

Comece agora!

Se você deixar para amanhã, o amanhã nunca chega, só existe o agora!

Comece hoje! Comece já! Comece agora!

Boa dieta ;)
Tury

Dieta Low Carb no Facebook, Twitter e Instagram - E outras redes sociais

Hoje em dia, as redes sociais são ótimos canais de comunicação entre as pessoas. Por isso achei interessante criar conteúdo para todas as principais redes, de forma diferente, de acordo com a rede utilizada. 

Nem tudo que eu posto no Youtube, ou no Instagram, posto aqui no blog. Assim como o que eu posto no twitter também não aparece no meu facebook. Enfim, se não quiser perder nenhuma dica, você poderá me seguir em todas elas.

Seguem os endereços:

Facebook: https://www.facebook.com/DrTurySouza

Twitter: https://twitter.com/DrTury

Instagram: https://instagram.com/drtury/

Google Plus: https://plus.google.com/u/0/+DrTurySouza/posts

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC7RP2TGiFUPDv5yZ8QqfEHw

Pinterest: https://www.pinterest.com/drtury/

Medium: https://medium.com/@drtury

Snapchat: drtury

Conforme novas redes interessantes aparecerem irei adicionando elas aqui.

Forte abraço a todos!
Boa dieta!
Até daqui a pouco.
Tury 


Nutrição Esportiva x Dieta Low Carb



Apesar da nutrição esportiva estar com seus princípios arraigados pelas recomendações vigentes, em que só, e apenas, os carboidratos podem dar energia para as atividades, já existem formas de contornar isso para não abandonar a dieta low carb.

Quando a dieta low carb é feita de forma completa, e o corpo realmente entra em cetose, passando a utilizar a gordura como forma de energia, é possível fazer lanches pré-treinos e pós-treinos dentro da dieta.

Por exemplo, alguns atletas como a Claudia Vilaça, utilizam como lanche no seu pré e pós treino uma colher de óleo de coco. Seu corpo já está tão acostumado a utilizar a gordura como forma de energia que não sente nenhuma falta de carbs antes, durante e depois de seus treinamentos. Este procedimento é muito bom, inclusive, para queimar aquelas gorduras que não querem largar a barriga de alguns atletas.

Existe também uma linha diferenciada, para quem não faz uma low carb tão radical, ou até faz, mas gosta do efeito dos carbs nos exercícios físicos. Estes atletas, como o Professor Adolfo Neto, por exemplo, quando necessário, utilizam os carbs só no pré-treino, durante e no pós-treino, depois retornam para dieta low carb normalmente. Eles utilizam frutas, leite ou até alguns suplementos específicos para atletas nos lanches pré/durante/ e pós treinamento. Tendo assim uma "ajudinha" dos carbs para potencializar seu desempenho.

Ou seja, de acordo com o grau de restrição da dieta, o tipo do exercício físico e o alimento que melhor o seu corpo se adaptar, será definido o tipo de lanche pré/durante/ e pós treino que você irá utilizar.

Procure um profissional qualificado e adapte sua dieta para nutrição esportiva sem abandonar a low carb!

Bons exercícios e boa dieta!

Em tempo - Confira um vídeo sobre o mesmo assunto!



E uma imagem par você compartilhar nas redes sociais:


Conhecendo Botucatu com uma dieta saudável


Todo feriado de carnaval tento fugir da bagunça do RJ e me esconder em algum lugar bem calmo e tranquilo...

Normalmente eu ia sempre para um sítio em Juiz de Fora - MG ou pra casa da minha vó em Belo Horizonte - MG. Enfim, eu fazia o caminho inverso: A minerada vindo pra praia e eu fugindo da praia, indo pro mato ;)

Neste eu vim pra casa de uns amigos em Botucatu - SP. 

Cidadezinha não tão pequena (para o meu gosto mais que 100 mil habitantes já é muito grande) mas tem um lugar muito especial onde este pessoal mora.

Aqui tem uma fazenda chamada Demétria, praticamente um bairro, pois ela é dividida em diversos condomínios e dentro desta fazenda existe uma escola Waldorf a Aitiara, onde a filha deles estuda. A pedagogia Waldorf é muito interessante, o contato com a natureza e a ligação com as artes dela é bem legal mesmo.

Aqui o povo praticamente só come comida orgânica, tanto produzida na fazenda, quanto comprada em Botucatu (Tem um Pão de Açúcar [Mercado] lá bem completo neste sentido).

Quanto a minha odisseia pra chegar até aqui: De Saquarema pro Rio de Janeiro eu fui na base de nuts (castanha do pará) e água. Na rodoviária do Rio eu comi no Girafas, e acredite, tem ótimos pratos Low Carb por lá. Escolhemos viajar de madrugada, então do RJ pra sampa eu fui dormindo mesmo. E só quando cheguei no terminal que dei mais uma boa beliscadas nas nuts pra segurar o desespero. Comi uns pães de queijo também e depois pegamos o busão pra Botucatu. 

Na parada que teve eu tive que detonar um quibe, que apesar de ter trigo, não é refinado, e para mim que estou no peso, quando não tem outra opção, dá pra encarar também.

Chegando em casa já pude saborear um ótimo macarrão de arroz com um molho especial, banhado de azeite e gersal. Além de uma saladinha orgânica deliciosa.

O que quero mostrar nesta postagem, principalmente para quem já está no peso ideal, e só quer manter o peso se alimentando de uma forma saudável, que você pode viajar comendo o mínimo de porcarias possíveis.

O importante é você ter uma noção sempre do que é péssimo, muito ruim, ruim, menos ruim, bom e ótimo em alimentação.

Nem sempre podemos ter o ótimo, e ai temos que apelar pro bom ou pro menos ruim. Temos que fazer o possível sempre. Não adianta querer desistir da dieta só porque não temos o ótimo. Isso é só uma desculpa para dar uma escapada, e o arrependimento depois é garantido.

Claro que quem está em uma dieta mais restrita de carboidratos, buscando a perda de peso, terá que se garantir melhor para a viagem, levando sempre consigo uma reserva de alimentos permitidos na dieta, para não passar pela situação de ficar com fome e não ter o que comer.

Por isso fiz uma postagem sobre este assunto: Como fazer a Low Carb em viagem.

Bom feriado a todos! E sempre com uma dieta saudável!

Como viajar e não abandonar a Dieta Low Carb



Muitas pessoas me pedem dicas sobre como viajar mantendo a Dieta Low Carb. Bom eu sempre digo que isso é muito fácil. E é verdade.

Por um motivo muito simples: Na maioria dos restaurantes que você passar você vai encontrar carne e salada. E este é um resumo básico desta dieta: carne e salada.

Claro que você pode complementar. Levar um azeite de qualidade para banhar esta salada é uma ótima opção. Ter gergelim em um saquinho para por sobre a comida também é uma ótima idéia. Se for gersal então fica uma delícia.

E durante a viagem, no ônibus ou avião? O que vou comer?

Bom, ai você vai ter que improvisar um pouco. Ter uma boa quantidade, com bastante variedade de nuts (castanha do pará, castanha de caju, nozes, amêndoas, macadâmias, etc) é obrigatório. 

Alguns queijos gordurosos acompanhados com presunto royal por exemplo, são uma ótima idéia para "encher a barriga" na hora do desespero. 

Além disso você pode se divertir com algumas algas (caso goste), vende em qualquer loja de produtos naturais.

O coco também é ótimo, e pode ser levado para onde for, apesar de escurecer, não estraga tão fácil.

O importante é ter força de vontade para não se entregar na primeira dificuldade e também sempre estar preparado para as dificuldades, ou seja, leve sempre com você algo que possa comer.

Se na parada tem pão com linguiça e pão com ovo, você pode pedir para te servirem a linguiça e o ovo junto em um prato, ou separados caso não deixem. Você não vai sair da dieta e ainda vai ganhar um desconto ;) 

Com um pouco de paciência e acreditando na boa vontade das pessoas você pode conseguir maravilhas, acredite!

Se o ponto for uma pizzaria, você pode pedir uma pizza sem massa (eu faço isso). Nem todas as pizarias fazem, então eu venço a má vontade deles, peço a pizza, como só o recheio, e deixo eles olhando com cara de bobo pra aquele monte de massa no prato. 

Claro que isso nunca poderia ser feito por um celíaco. Mas os celíacos são muito inteligentes e bem informados. Aqui estou falando pro povão que não tem um problema tão grave com o trigo.

E você? Como se vira nas suas viagens? Me conte nos comentários, que vou compartilhar suas idéias aqui mesmo nesta postagem, para ajudar os iniciantes na Low Carb.

Juntos venceremos!

Abraços e boa dieta!

As fases da Dieta Low Carb



A Dieta Low Carb não é uma receita de bolo como muitos imaginam. Claro que os pilares são sempre os mesmos: Poucos carboidratos, e os que se mantiverem, tem que ser de baixo índice glicêmico.

Mas dentro disso existem infinitas variações que são adaptadas aos objetivos de cada pessoa. Por exemplo, em relação a própria dieta: As quantidades de Carboidratos de baixo índice glicêmico, de Proteínas e Gorduras incluídas. E em relação as pessoas: quanto peso precisa perder, em quanto tempo, o tipo de dieta que a pessoa se adapta melhor (se mais radical ou mais leve), as patologias secundárias que a pessoa tem e também o grau de resistência metabólica do organismo dela.

Por isso as vezes eu respondo algumas perguntas do tipo: Pode comer isso ou aquilo? Com um: Depende da fase da dieta.

Mas não que ela tenha fases fechadas como a Dieta de Atkins, ou a Dieta Dukan (Que são todos tipos de dietas low carb, diga-se de passagem).

As fases que quero dizer são a forma que a dieta é adaptada a cada pessoa. A individualização da dieta é o segredo do sucesso da mesma.

Por isso sempre é importante o acompanhamento de um profissional. 

Não quer dizer que se você fizer por sua conta só com o material que existe disponível na internet ela não vá funcionar. Vai sim, na maioria dos casos vai resolver, pelo menos no início do emagrecimento.

Mas tem casos que um acompanhamento é necessário para garantir o sucesso da dieta. Por isso se você está fazendo a dieta e ela não está mais fazendo efeito, ou se ela nunca funcionou apesar de você achar que está fazendo tudo certo, procure um profissional habilitado para te orientar, que você poderá descobrir muitas coisas que está fazendo errado que nem imaginava.

Eu canso de ver isso por aqui. Principalmente nas conferências online que faço. As vezes a pessoa segue todos os blogs de Low Carb da internet, lê tudo sobre Atkins, Dukan e Dieta Paleolítica, se considera especialista ultra power em low carb, mas comete erros infantis simplesmente por falta de conhecimento de detalhes que fazem toda a diferença e também pela ausência da individualização da dieta.

Então o que eu recomendo para quem quiser seguir um estilo de vida Low Carb é ser acompanhado por um profissional. Assim você estará bem mais seguro para caminhar nesta estrada de emagrecimento e vida saudável!

Boa dieta a todos!

Controle o Diabetes com a Dieta Low Carb

O Diabetes, uma doença crônico-degenerativa que acomete milhões de pessoas na atualidade, desde idosos até crianças, é considerado pela "Medicina Oficial" uma doença sem cura. Podendo apenas ser controlada através de remédios ou insulina.

Acontece que esta não é a verdade. É perfeitamente possível se ter o controle da diabetes apenas com uma dieta saudável, principalmente do diabetes do tipo 2.

O problema é que a "dieta saudável" defendida pela "Nutrição Oficial" é mais da metade formada por carboidratos, o grupo de alimentos que é considerado veneno para quem sofre dessa doença. Dessa forma os nutricionistas nunca consegue controlar o diabetes apenas com dieta, pois acabam sempre empurrando mais carboidratos para cima do paciente, como manda as diretrizes oficiais.

É até triste constatar as previsões da OMS que a cada ano haverá milhões de novos diabéticos no mundo. E isso tem uma explicação muito óbvia: A própria OMS defende uma dieta rica em carboidratos para todas as pessoas e principalmente os diabéticos, assim ela só pode prever mesmo é que mais pessoas se tornem diabéticas a cada dia.

Existe uma salvação, e o nome dela é Dieta Low Carb. 

Através da dieta Low Carb um diabético pode ter controle total sobre sua glicemia, mantendo ela em estados fisiológicos, e se livrando também da hipoglicemia que tanto atormenta as pessoas que tem esta doença.

A Dieta Low Carb também é o melhor caminho para se prevenir desta doença, que é considerada a doença que mais degenera o ser humano. Sem os picos glicêmicos causados pelos carboidratos, o organismo não inflama, as células não ficam resistentes a insulina e o pâncreas não é forçado a aumentar a produção da mesma.

Com a prática da Dieta Low Carb o corpo se mantém saudável, utilizando a gordura como forma de energia. Mantendo a pessoa em seu peso ideal e preservando a saúde e a harmonia do organismo.

O cerne da Dieta Low Carb começa em cortar o açúcar e todos os seus derivados e também o trigo e todos os seus derivados da alimentação. Mas ela vai mais além, e retira todos os carboidratos de alto índice glicêmico (batata, arroz branco, etc), deixando apenas os que não inflamam o organismo.

Se você quiser saber mais sobre esta dieta maravilhosa, clique aqui para acessar uma postagem onde explico o que se pode comer na dieta low carb.

Se tiver alguma dúvida sobre a segurança desta dieta, clique aqui para acessar centenas de artigos científicos que comprovam sua eficácia sem riscos a saúde.

Os 6 vilões do Emagrecimento - Dieta Low Carb




Se você pretende perder peso, é importante que saiba em primeiro lugar o porque de você ganhar peso. Vou dar uma explicação resumida para que fique bem entendido: Quando você consome alimentos de alto índice glicêmico, ou seja, alimentos que tem a propriedade de subir o açúcar no sangue mais do que o natural do organismo, é liberado pelo seu corpo grandes quantidades de um hormônio chamado insulina. A insulina é um hormônio anabólico, ela tem algumas funções no organismo, entre elas, ela inibe a enzima que queima gordura e pega o açúcar circulante no sangue e armazena na forma de triglicerídeos (gordura). 


Quanto maior o seu consumo destes alimentos, mais o seu corpo vai armazenar gordura. Quanto mais gordura você armazena, mais peso você ganha. Mas não para por aí. Depois que este excesso de açúcar do sangue é armazenado, ainda permanecem grandes quantidades de insulina circulante, e isto faz com que o açúcar no seu sangue fique abaixo dos padrões naturais do organismo, causando hipoglicemia. 

Como mecanismo de defesa da hipoglicemia o seu organismo vai enviar sinais de fome para o seu cérebro, e você vai querer comer mais alimentos ricos em açúcar para normalizar sua glicemia. E assim o ciclo começa novamente, e você nunca para de comer e engordar, engordar e comer... 

Mas existe uma forma de romper com este ciclo vicioso. É fazer uma dieta Low Carb. Uma dieta Low Carb se trata de uma dieta com baixa quantidade de carboidratos, e os poucos carboidratos que estão incluídos são de baixo índice glicêmico. Esta dieta mantém a glicemia controlada em níveis fisiológicos, evitando a hipoglicemia, o excesso de insulina circulante e também o armazenamento de gordura. 

Assim o seu corpo começa a queimar gordura naturalmente, você perde o peso que sempre quis perder, comendo a quantidade que achar necessário dos alimentos corretos. O processo está explicado, mas ainda falta uma informação muito importante: Quais são estes 6 grupos de alimentos que nunca vão deixar você perder peso?

  1. O trigo e todos os seus derivados; 
  2. O Açúcar e todos os seus derivados; 
  3. Arroz branco; 
  4. Batata inglesa; 
  5. Todas as farinhas (Amido de milho, fécula de batata, farinha de arroz, farinha de mandioca, etc.) 
  6. e também frutas de alto índice glicêmico como banana e a melancia.


Retire estes alimentos da sua alimentação e já estará fazendo uma ótima dieta! Procure um profissional habilitado para fazer um acompanhamento e comece a perde peso já!

Dieta Low Carb x Doenças Crônico-Degenerativas


"Faça do seu alimento o seu remédio, e do seu remédio o seu alimento" já dizia o Pai da Medicina, Hipócrates!

Todo tratamento de saúde que não engloba a alimentação é incompleto. E no caso das doenças crônico-degenerativas não poderia ser diferente.

A dieta Low Carb tem um efeito impressionante na melhora e até cura de algumas doenças crônicas.

Principalmente por serem patologias inflamatórias e degenerativas, é preciso uma dieta antiinflamatória e que estimule a regeneração para combatê-las.

Vou dar algumas dicas básicas, que poderão ser aplicadas por todos, sobre os principais alimentos que pioram as condições degenerativas do organismo.

Comece cortando da sua alimentação:

- Açúcar e derivados (Descalcifica os ossos e regride todos os processos de cicatrização/regeneração do organismo);

- Farinha de trigo e derivados (Aumenta os níveis de insulina que é um hormônio que em excesso se torna inflamatório; quando a farinha é digerida é absorvida se torna açúcar causando o mesmo mal dele; impede os intestinos de absorverem corretamente as vitaminas; incentiva a colonização de bactérias patogênicas no intestino, gerando uma inflamação crônica generalizada no organismo; novas pesquisa já ligam o consumo de farinha de trigo a doenças auto-imunes e crônico degenerativas também por causa da permeabilidade intestinal causada pelo glúten.)

- Produtos industrializados (suas químicas roubam nutrientes do organismo, atrapalham o correto funcionamento dos intestinos na sua missão de controlar o Sistema Imunológico e agem intoxicando e inflamando o organismo);

- Café (Poucos sabem mas o café é um dos piores inimigos das pessoas que tem problemas ósteo-articulares, ele estimula a retirada do cálcio e outros minerais dos ossos e posterior eliminação na urina);

- Refrigerantes (Os refrigerantes são os maiores degeneradores de cartilagem que existe - DEVEM ser os primeiros a sumirem da sua dieta);

- Água clorada (É outro alimento altamente inflamatório, beba sempre água mineral).

Em um outro artigo darei dicas dos alimentos mais saudáveis para combater as doenças crônicas. Comece cortando os principais venenos que você irá se sentir bem melhor.